MENU 

Conversão ambiental: mudança de hábitos para uma vida sustentável


Para além de execuções finais de projetos, a ABAN busca trabalhar relações de amizade e amor com o próximo para, assim, seguir numa busca por uma real e profunda transformação. Com o objetivo final de enfrentar a desigualdade e a pobreza, a Instituição mobiliza suas atividades promovendo uma nova relação com o meio ambiente e o cultivo de uma cultura de paz e espiritualidade. Um dos valores primados e que são base para o estímulo de diversos projetos é a Conversão Ambiental.

 

De acordo com um dos coordenadores da área ambiental da entidade, Igor Salgado, a conversão ambiental está ligada a mudança contínua de hábitos para lutar por um meio ambiente mais saudável e sustentável. “Isso acontece a partir do momento em que a pessoa identifica e aceita que o meio ambiente precisa ser cuidado, que o planeta, a natureza e os animais são recursos finitos. Estamos num conversão ambiental quando nos preocupamos em refletir, discutir e buscar informações para avançar na sensibilidade em relação ao tema, fazer mudanças e levar informações até outras pessoas”, aponta Igor.

 

A vida no futuro
Em busca de alcançar sustentabilidade para a vida como um todo, a mudança de hábitos precisa acontecer agora para que as gerações futuras possam usufruir dos recursos ambientais na mesma quantidade e qualidade que se tem no presente. “A quantidade do que consumimos e a forma como consumimos precisam ser revistas. A forma atual de consumismo é insustentável, o planeta não suporta tamanha degradação e descarte de bens”, alerta o coordenador Igor. Para atingir a conversão ambiental, ele ressalta, ainda, que não existe fórmula ou ápice, mas sim uma evolução constante, pois sempre há algo novo a aprender.

 

Como a conversão está presente na ABAN
Na área ambiental, a ABAN busca a conversão, não só por meio dos atuais projetos, mas também através da promoção de retiros ambientais, eventos de conscientização e reuniões com momentos reflexivos. Segundo Igor, as ações são para que os “voluntários possam ser propagadores dessa questão em seus projetos, mesmos que de diferentes áreas, em suas casas e com seus amigos”.

Na área ambiental, a ABAN busca a conversão, não só por meio dos atuais projetos, mas também através da promoção de retiros ambientais, eventos de conscientização e reuniões com momentos reflexivos. Segundo Igor, as ações são para que os “voluntários possam ser propagadores dessa questão em seus projetos, mesmos que de diferentes áreas, em suas casas e com seus amigos”.

 

Como iniciar esse processo e desenvolvê-lo?
Para começar a pensar na conversão ambiental, como em qualquer outra mudança de hábito de vida, é preciso dar o primeiro passo. De acordo com Igor, um dos temas principais, que apresenta provocações e motiva a busca por mais informação, é o minimalismo. “Somos forçados a ser um rebanho obediente de extremo consumo, o que ocupa o nosso tempo e saúde, o que nos torna pessoas com a falta ideia de que precisamos consumir mais. Vivemos nesse ciclo de destruição do planeta e temos uma vida vazia de sentido.”

 

Para se informar
Algumas indicações de materiais sobre o tema são documentários específicos, como “What The Health” e “Cowspiracy”, dirigidos por Kip Andersen, sobre hábitos alimentares, manipulação da indústria farmacêutica e exploração animal.

Outras indicações:
Livro “Menos é Mais”, da autora Francine Jay.
Livro “O bem viver: uma oportunidade para imaginar outros mundos”, do autor Alberto Acosta.