MENU 

Projeto de arte da ABAN promove a formatura de 20 detentas da PJEC


Com o objetivo de celebrar e marcar o encerramento dos trabalhos das oficinas de arte com 20 presidiárias da Penitenciária José Edson Cavaliere (PJEC), a Associação dos Amigos (ABAN) - em parceria com o Juizado Especial da Comarca de Juiz de Fora e a PJEC - realizará um evento de formatura das participantes do projeto.

 

O evento acontecerá no dia 24 de abril, às 15h e contará com a presença do Promotor do juizado Especial, Celes George Serra, e o Juiz da Vara de Execuções Criminais, Evaldo Elias Penna, presenças que indicam o potencial desse tipo de projeto no próprio processo de ressocialização das pessoas que passam pela privação de liberdade, com oportunidades de aprendizado, reflexão e desenvolvimento de novas habilidades.

 

A iniciativa foi idealizada para proporcionar às mulheres que vivem em privação de liberdade, um momento diferente do que vivem cotidianamente, pensando também na oferta de novas perspectivas e alternativas. Para Luciana Lopes, artista plástica coordenadora do projeto, o projeto, até então chamado de Jequitibá Rosa, abriu também novas oportunidades além dos espaços da penitenciária: “Com o projeto, foi possível também mostrar para elas que a arte pode ser terapêutica, ou pode tornar-se um produto, enfim, pode abrir portas para um mundo que talvez elas não conheçam. Então, a iniciativa tem o objetivo justamente de apresentar esse mundo para elas”, explica.

 

Com quase 5 meses de duração, as presidiárias puderam experimentar técnicas em argila, produzindo peças e materiais diversos, usufruindo dos benefícios que a arte é capaz de gerar até mesmo em ambientes improváveis, como a penitenciária. Na ocasião, também serão apresentados os trabalhos desenvolvidos durante as oficinas. O evento também marca o início do projeto na Penitenciária Professor Ariosvaldo Campos Pires.

 

A ABAN

 

Atuando em Juiz de Fora há mais de 20 anos, a Associação dos Amigos é uma Organização não Governamental (ONG) que atua em projetos de diversas áreas, orientados para o combate à pobreza e a diminuição de sofrimento nas áreas Social, Ambiental e Espiritual. Desde projetos focados na adoção de animais, reciclagem de óleo de cozinha, até projetos que acolhem e orientam imigrantes venezuelanos e assistem famílias em vulnerabilidade social no Bairro Dom Bosco e Jardim Casablanc­­a.